Gestos do coração

meninos retrato m

Humildade

As pessoas que têm verdadeiro valor não gostam de se exibir.
Procura ser discreto e atento aos outros.

 

Gestos do coração

Foi quase logo de imediato: quando entrei na sala de aula do meu terceiro ano, reparei num saco ao canto, junto da minha secretária. Era de cor creme, de um plástico grosso que não deixava adivinhar o que lá estava dentro. Peguei nele e perguntei:

— A quem pertence isto?

Não obtive resposta. Então abri-o, remexi o seu interior e vi uma camisa azul e vermelha, alguns pares de calções e o que me pareceu serem umas sapatilhas. Voltei a perguntar de quem era o saco, mas de novo ninguém respondeu. Olhei atentamente os rostos dos meus alunos. Nenhum fazia ideia de quem poderia ser o dono do saco, até que reparei que o Timothy, olhando-me nos olhos, fazia ligeiramente que não com a cabeça, e eu parei logo de remexer. Intuí que era ele o responsável por aquele saco cheio de coisas. Também intuí que, se o chamasse ou se expusesse o conteúdo do saco, iria deixá-lo embaraçado.

Mais tarde, chamei-o à parte.

— Timothy, aquelas roupas são tuas? Vais dormir a casa de algum amigo depois das aulas? O que é que se passa?

O Timothy arrastou os pés e respondeu-me que as roupas eram para um amigo — um rapaz da turma —, um miúdo que ele via todos os dias. Incomodava-o que o colega usasse sempre as mesmas roupas e os mesmo sapatos, semana após semana. Disse-me que tinha reparado que nem sempre as roupas lhe serviam e que estavam em muito mau estado, uma vez que já tinham sido anteriormente usadas por dois irmãos mais velhos. Às vezes, os sapatos eram grandes demais…

Fiquei curiosa, porque a maior parte dos miúdos do terceiro ano é muito egoísta… Não é costume eles serem assim atentos aos outros. Mais tarde, quando perguntei ao Timothy porque é que ele tinha feito aquilo, respondeu-me, olhando-me nos olhos:

— Ele é meu amigo. Só queria ser simpático.

Perguntei-lhe se a mãe sabia o que ele tinha feito. De modo algum podia permitir que os meus alunos dessem as suas roupas sem a autorização dos pais, mas o Timothy tranquilizou-me.

— Primeiro, — disse — perguntei à minha mãe se podia e ela respondeu: ‘Se alguém precisar de alguma coisa que tu tenhas, podes dar-lho.’ Então, fui ao meu armário e às minhas gavetas, peguei em coisas que estavam já a ficar-me pequenas mas que são ainda boas, coisas que imaginei que iriam agradar-lhe. Escolhi aquela camisa azul e vermelha com o homem a jogar polo na frente especialmente para ele.

Tirei-a do saco e examinei-a. Disse:

— É uma camisa colorida e com muito bom aspeto, Timothy. Tenho a certeza de que ele vai adorar.

— Gosto muito dela, mas estou a crescer e vai deixar de me servir, por isso, vai ficar bem ao meu amigo, que é mais baixo do que eu.

Reparei na expressão de alegria no rosto do Timothy, pus-lhe a mão no ombro e disse-lhe:

— Em vez de enfiares as camisas e as calças para o fundo do teu armário, decidiste partilhá-las com alguém que pode gostar delas e aproveitá-las, não?

— É isso. E a minha mãe ensinou-me a lavar a roupa no ano passado, por isso lavei tudo antes de fazer o saco.

Perguntei ao Timothy quando é que ele tencionava oferecer as roupas ao colega. Respondeu:

— Já ofereci. Hoje de manhã, entreguei-lhe o saco de plástico.

O Timothy olhou em volta para confirmar que ninguém estava a ouvir.

— Ele disse que as ia levar. Por isso, em conjunto, decidimos que o sítio mais seguro para as deixar até ao final do dia era no canto da sala, junto à sua secretária.

Naquela tarde, quando a mãe do Timothy o foi buscar à escola, fui ter com ela e disse-lhe:

— Tem um filho bondoso. Deve estar muito orgulhosa do que ele fez.

O Timothy abanou a cabeça e sorriu. Pela expressão no seu rosto, dava a impressão de que não achava que tivesse feito nada de especial. Limitara-se a ajudar um amigo.

Mas quando vi o amigo vestido com as roupas “novas” nas semanas seguintes, tive a certeza de que os dois rapazes tinham aprendido uma lição de vida: os pequenos gestos feitos com o coração podem mudar tanto a vida das pessoas!

Sioux Roslawski

Anúncios