Coisa pouca é a poesia

barco papel 1m

Coisa pouca é a poesia
pedacinhos de nada
por aqui e por ali
no dobrar de cada dia.

Uma gota de orvalho
uma papoila encarnada
uma lembrança feliz
na algibeira guardada.
Um sorriso uma quimera
um sono de criança
no florir da primavera.

Coisa pouca é a Poesia.
Um barquinho de papel
um farol na escuridão
um imenso quase nada
que nos enche o coração.

Lídia Borges

Anúncios